abrir menu
fechar

Espaço Acadêmico

Esqueceu a senha?
Espaço Acadêmico
Notícia

Bom público acompanha Roda de Diálogo sobre Religião e Relações Internacionais

Debate foi conduzido pelo professor Pedro Soares e a mestranda em Ciências Políticas pela UFPE e ex-aluna da FADIC, Maria Eduarda Antonino


20 Abr 2017 • Bom público acompanha Roda de Diálogo sobre Religião e Relações Internacionais

Com boa presença dos alunos da Faculdade Damas, a Roda de Diálogo, promovida pelo Núcleo de Estudos e Atuação em Relações Internacionais (NEARI), discutiu a Cultura e Religião nas Relações Internacionais, nesta terça-feira (18). O encontro foi conduzido pelo professor do curso de Relações Internacionais da Faculdade Damas, Pedro Soares, e a mestranda em Ciências Políticas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Maria Eduarda Antonino, que é ex-aluna do curso de Relações Internacionais da Faculdade Damas.

O professor Pedro Soares iniciou a conversa exibindo um vídeo sobre a evolução histórica das cinco maiores religiões do planeta, para, na sequência, abordar sobre o papel delas dentro das Relações Internacionais e sua influência nos Estados modernos.

“A discussão de religião e Relações Internacionais é sufocada por outros temas que, supostamente, são mais importantes do que a influência da religião nesse campo. A religião nunca deixou de fazer parte das Relações Internacionais e embasa muitos dos debates contemporâneos que trazem como protagonistas o fundamentalismo, a segurança internacional, a guerra, a diplomacia e as trocas comerciais”, pontuou o professor durante sua apresentação.

A mestranda Maria Eduarda Antonino trouxe para o debate o processo de secularização continente europeu e como ele atinge as minorias religiosas. Em sua tese de mestrado, Maria Eduarda escreve sobre “Cultura, religião e espaço público na França: o caso das mulheres islâmicas frequentando o espaço público francês”. Durante a conversa, foi bastante discutida a polêmica proibição do governo francês quanto ao uso do véu islâmico por mulheres muçulmanas em locais públicos.

“Analisar as religiões como uma forma de influenciar, contribuir, com as Relações Internacionais é fundamental, principalmente numa fase em que vivemos com intolerância religiosa e crises migratórias que também trazem consequências religiosas”, ressaltou o aluno Daivid Gonzaga, 8º período do curso de Relações Internacionais da Faculdade Damas. 


as mais lidas