AS TRANSFORMAÇÕES DO CONCEITO DE SEGURANÇA EM DETRIMENTO DAS ALTERAÇOES DO SISTEMA INTERNACIONAL: UMA VISÃO SOBRE A SEGURANÇA COMUNITÁRIA

José Fernando Chapran do Nascimento

Resumo


O conceito de segurança passou por uma serie de modificações ao longo do tempo. Uma dessas, a mudança da visão realista de segurança, focada no poder e na força militar, para a visão estabelecida pela PNUD, segurança humana, que tem o objetivo de extinguir todas as ameaças contra a vida, que surgem com as novas relações estabelecidas no sistema internacional, como, a fome, a degradação do meio ambiente, as doenças de escala mundial, os conflitos étnicos, genocídios, fundamentalismo religioso, entre outras. A nova visão de segurança é dividida em sete dimensões, uma dessas dimensões é a Segurança Comunitária, que tem como desígnio fazer com que os grupos e os indivíduos estejam livres e protegidos para manifestar as suas identidades culturais, identidades dos grupos, e valores em união, afastando as ameaças e prevenindo os conflitos étnicos. O intento desse artigo é abordar a respeito dessa transição em relação ao conceito de segurança, tendo como divisor de águas a Guerra fria, que marcou a queda das percepções realistas sobre a mesma e, posteriormente, conceituar sobre a importância da segurança comunitária como dimensão da segurança humana, se utilizando de exemplos de conflitos étnicos e das definições sobre a etnicidade e identidade na construção do individuo. A metodologia utilizada para a realização desta pesquisa foi à qualitativa de caráter descritivo bibliográfico, portanto, nos fundamentamos em Williams (2007), Castells (1999), Nogueria e Messari (2005). Concluindo que a segurança comunitária exerce um papel de manutenção da etnicidade e das diferenças humanas, em um mundo onde as complexidades das relações ligadas à globalização dos meios, podem levar a destruição das mesmas. Tais novas ameaças a vida humana tornaram necessárias novas abordagens sobre a questão de segurança, pois segurança, antes de ser para os Estados, precisa ser para os seus indivíduos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-2646